Como uma estratégia de BI (Business Intelligence) pode ajudar seu negócio


“O recurso mais valioso do mundo já não é petróleo, mas dados“.



A frase acima é o título de uma matéria da revista The Economist, que fala sobre a mudança do cenário econômico mundial. Antes, as grandes empresas do setor petroleiro eram apontadas como os maiores negócios do mundo. Estamos assistindo, no entanto, a uma mudança nesse paradigma. Hoje, as companhias mais valiosas do planeta são as de tecnologia da informação. Se não são empresas puramente tecnológicas, de alguma maneira essas corporações usam fortemente a tecnologia a seu favor.


A principal razão para a ascensão dessas empresas está relacionada ao uso de dados que fazem. Essas empresas são capazes de retirar, através de dados coletados, um grande número de insights que ajudam nas tomadas de decisões de negócio. E isso não é exatamente novo: estamos falando da Inteligência de Negócios, mais conhecida como Business Intelligence, o BI.

Porém, isso não significa que é uma tecnologia exclusiva para grandes organizações. O BI está disponível através de soluções acessíveis, como o Microsoft Power BI.



O desafio da Inteligência de negócios – gerar valor a partir de dados

Um dos desafios que as empresas possuem na hora de adotar uma estratégia de BI, é saber de onde virão os dados e como organizá-los. A maioria dos negócios possui seus dados armazenados de maneira bastante diversa e pouco acessível. Planilhas, bancos de dados, sistemas que não conversam entre si e mesmo dados que não são armazenados fazem parte desse cenário.


Dessa forma, é necessário que, qualquer que seja a ferramenta utilizada para viabilizar BI, deve conversar com todos esses dados, estruturados de maneira tão diversa. Uma das vantagens que o Power BI oferece é justamente essa integração.




Por exemplo: se você possui uma planilha que esteja sendo editada com o Excel 2016, é possível fazer publicação de dados diretamente para o Power BI, facilitando o compartilhamento de dados. Além disso, a ferramenta da Microsoft suporta alguns dos serviços populares, como Marketo e QuickBooks Online.


Uma vez que esses dados diversos são colocados a disposição do Power BI, é onde começamos a ter os insights que a ferramenta pode oferecer. Como o BI não trata somente de gerar gráficos e indicadores, mas em relacioná-los com os objetivos do negócio, é aqui onde a alta gestão pode usar essas informações para deliberar sobre as melhores decisões de negócio.



Além da mera visualização – a verdadeira inteligência de negócios

É importante notar também que, uma estratégia de BI não está relacionada apenas aos dados que os clientes podem fornecer. Outros aspectos do negócio, como a análise de mercado, análise da competição ou mesmo indicadores internos de desempenho de pessoal podem convergir e gerar insights. A ferramenta possibilita a “ampla variedade de dados por meio de visualizações de dados envolventes, relatórios interativos e painéis fáceis de usar com o Power BI”.


Em exemplo disso é o MyAnalytics, incorporado ao Power BI. Com essa ferramenta, os colaboradores podem gerenciar melhor seu tempo, identificando eventos menos produtivos e focando nos mais importantes. É permitido ainda organizar o status de relacionamentos, seja com clientes, parceiros ou dentro da empresa. É a perfeita união entre as informações acerca do mercado e o tempo de trabalho dentro da empresa.




O conceito de BI reúne, portanto, o conjunto do negócio, a gestão do negócio e a análise da informação. Esses fatores convergem para a geração de insights acerca dos cenários que estão sendo analisados. Assim, a tomada de decisões torna-se muito mais assertiva.



Mais um passo rumo à Transformação Digital

É por isso que grandes empresas têm usado de estratégias iguais ou pelo menos similares às de BI. As organizações precisam lidar, diariamente, com decisões extremamente importantes, que podem custar muito caro em caso de equívoco. Esse tipo de informação pode ajudar a melhor definir várias das táticas que o negócio pode fazer, como por exemplo:

  • Definição de ações promocionais.

  • Ações de prospecção de novos clientes.

  • Otimização de clientes atuais.

  • Decisões financeiras acerca de descontos.

  • Negociações de prazos.

  • Diversificação de frentes de negócio e espaço para inovação.

Estratégias de BI trazem a possibilidade de uma relação bem mais próxima da empresa com seus clientes. Em um mercado com cada vez mais concorrentes que diariamente oferecem formas interativas de comunicação com as pessoas, ter um gerenciamento de informações que permita uma rápida e otimizada ação junto ao público-alvo, é crucial para a saúde dos negócios.


Fonte: Lanlink


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square